Cantora, compositora e apresentadora de TV, Priscilla Alcântara é uma artista multitarefa e chega, em 2015, com um novo lançamento no mercado musical cristão, chamado Até Sermos Um. Ainda jovem, a intérprete assinou com o selo gospel da divisão brasileira da Sony Music, e em entrevista ao O Propagador fala um pouco da sua carreira musical.


O PROPAGADOR – Como é a sua relação com a emissora SBT nos dias de hoje?

Não tenho muito contato, a não ser quando participo de alguns programas de lá. Mas lá existem muitas pessoas que amo, saí “de bem” com aquela casa, que sempre me recebe muito bem.


O PROPAGADOR – Você está no meio ‘gospel’ há certo tempo, mas a história da música cristã é muito mais longeva. Quais foram os músicos, no cenário nacional, que mais fizeram parte das suas audições? E no cenário não-religioso? Há algum(a) intérprete ou banda que tenha mais admiração?

Sempre ouvi mais a música americana porque amava a black music, os grandes corais americanos, etc. Claro que tive as referências daqui também, amava ouvir Raiz Coral.


O PROPAGADOR – Fale-nos um pouco da sua última gravação ao vivo acústica.

Foi a gravação de um DVD acústico especial, dos meus 10 anos de carreira. Foi uma setlist cronológica de todos os trabalhos musicais que lancei nesses 10 anos. Foi muito especial, a casa estava lotada de pessoas que não considero fãs, mas amigos que foram comemorar aquele momento comigo.


O PROPAGADOR – Você é responsável pelo Vlog de Tudo no YouTube, que tem feito sucesso, somando mais de 7,5 milhões de visualizações em apenas 4 meses. Como surgiu a ideia? Tens plano de expandir o conteúdo de vídeo?

A ideia surgiu por eu sempre gostar de assistir vlogs e porque notei o quanto meu público se interessava no meu lado descontraído. Decidi fazer o vlog para fazer as pessoas darem risadas, e tem sido muito bom para mim e para eles! Quero expandir, sou apaixonada por produzir conteúdo de vídeos, amo criar!


O PROPAGADOR – Você tem sido uma das jovens cantoras evangélicas que mais possui influência nas redes sociais, inclusive, em quatro meses você conquistou 400 mil inscritos em seu vlog. Como você usa essa influência no seu ministério e no que ela contribui para a divulgação desse novo trabalho?

Em tudo o que faço coloco Jesus no meio. Muitas vezes sem usar palavras, mas com atitudes que refletem muito mais. Mas tenho sim um grande retorno nas redes sociais e sem medo de “perder likes” as uso para falar da verdade. Através das minhas postagens nas redes recebo inúmeros testemunhos, esse é meu objetivo. E claro, esses números colaboram muito para a divulgação do meu trabalho. O mais legal são as interações que posso fazer com meus seguidores, fazendo eles se sentirem por dentro de tudo. Aliás, são essenciais.


O PROPAGADOR – Você, recentemente, lançou uma música em inglês, “I’ve Been Waiting”. Daqui um tempo, você tem pretensão de alçar voo para uma carreira internacional?

Com certeza. Já tenho um projeto completo de um CD com minhas composições em inglês. Espero o momento certo para isso.