Em época de retrospectiva e balanço do que teve de mais importante no universo gospel nacional, especialmente referente ao campo musical, o TOP 10 de hoje é justamente sobre as melhores músicas gospel de 2014. Trata-se de canções inéditas que, além da aceitação de seu público, se destacaram pela qualidade das letras, interpretações e produção. Se você é ligado aos diversos estilos dentro da música cristã, certamente conhece todas, ou pelo menos a maioria, das listadas.

Venha ler e dar o play para conhecer ou relembrar o que teve de melhor no cenário musical gospel em 2014.


10º: Nossa Canção – Gabriela Rocha e Leonardo Gonçalves (do álbum Pra Onde Iremos?)

Thiago Arrais, da dupla Os Arrais, com sua delicadeza poética, já está rompendo com as barreiras da música adventista, chegando ao mainstream gospel. É o que acontece com “Nossa Canção”, música integrante do disco Pra Onde Iremos? de Gabriela Rocha, um belo e singelo dueto entre a cantora e o grande Leonardo Gonçalves. “Que possamos ouvir Tua voz ecoando nos corações / Lança ao pó nossa glória, faz o Teu trono em nossa canção”. Muito bem defendida por interpretações na medida por duas das grandes vozes da música gospel da atualidade, a música merece destaque entre as melhores do ano. A aceitação pelo público tem sido tão relevante que a canção já ganhou seu videoclipe.


9º: A Cruz Vazia – Kleber Lucas (do álbum O Filho de Deus)

Um dos grandes nomes da música gospel nacional há anos, Kleber Lucas é o compositor e interprete da bela canção A Cruz Vazia”, single do disco O Filho de Deus. A música versa sobre a transformação de vida garantida pela vitória de Cristo na Cruz. Tudo converge para o belíssimo refrão: “ E a vida que eu vou viver agora é pra um motivo bem maior que o meu”.  Uma ótima canção congregacional que, sem dúvidas, é um dos destaques do ano, dentro do estilo.


8º: Olaria de Deus – Sergio Marques e Marquinhos (do álbum Abençoado)

Uma música pentecostal sertaneja absolutamente empolgante. Assim pode ser descrita “Olaria de Deus”, composição de George de Paula interpretada pela dupla Sergio Marques e Marquinhos, single do disco Abençoado. Com uma letra forte, mas de fácil assimilação e uma melodia marcante, “Olaria de Deus” quebra a regra de que música chiclete tem que ser ruim. “Tem óleo aí? O vaso tá rachado irmão, mas se estiver o Oleiro é a solução, Ele quebra e refaz, o Oleiro é demais”. Esse é o refrão que gruda na cabeça após ouvir a música, mesmo que apenas uma vez. Com uma bela presença do back vocal, arranjos atraentes e uma série de “ôôôôôs”, essa é sem dúvida uma das melhores músicas gospel de 2014.


7º: Viverei Milagres – Vanilda Bordieri e Bruna Paula (do álbum Na Tua Vontade)

A música “Viverei Milagres”, composição de Felipe Farkas, um dos singles do ótimo disco Na Tua Vontade da cantora Vanilda Bordieri é um pentecostalzão atrativo. Com uma letra forte que fala sobre dois grandes feitos de Jesus, a canção marcada pelo refrão “Milagre, viverei milagres, cantarei milagres porque só Tu És o Deus de milagres”, é arrematada por um final imperativo e com ares proféticos. Com ricos e empolgantes arranjos, a música já seria boa por si só. O grande diferencial da canção é o fato de se tratar de um dueto entre Vanilda e Bruna Paula, fã que venceu um concurso promovido pela cantora em suas redes sociais. A novata se sai muito bem e, ao lado de Vanilda, apresenta uma interpretação exuberante à altura das melhores músicas pentecostais.


6º: Se Liga no Groove – Thalles (do álbum Id3)

O tema nacional de maior relevância em 2014 foram as eleições presidenciais e estaduais. Como era de se esperar, foram lançadas músicas falando sobre o país e elevando o nacionalismo. Thalles, em “Se Liga no Groove”, do álbum Id3, vai no caminho inverso das músicas gospel sobre o tema. Enquanto os outros cantam a esperança de uma nação melhor, o mineiro faz um protesto falando da desconfiança em relação aos políticos, de injustiças sociais e tentativas de impedir a manifestação desse pensamento: “Então diga, êh!!! Eu to ligado no groove! Eu não vou ficar calado mas vão tentar me coagir”. Ao longo da canção, Thalles faz um pequeno discurso remetendo a um político demagogo e, no final, um medley com um trechinho do Hino Nacional. Isso tudo, em um ritmo envolvente, com um belo arranjo de metais e acompanhado por um back vocal bacana. Thalles fez um belo trabalho.


5º: Gigante do Amor – Fernanda Brum

2014 foi o ano de eleições e Copa do Mundo no Brasil. A grande festa do futebol ganhou várias homenagens musicais de artistas de todo o país. A música gospel foi muitíssimo bem representada por “Gigante do Amor”, composição do Pr. Lucas interpretada pela cantora Fernanda Brum. Fazendo um paralelo entre o futebol e redução de injustiças, o single logo se tornou sucesso e ganhou um videoclipe especial. O refrão marcado pelo “É gol!” virou hit, chegando a ser eleita por votação popular promovida pelo portal UOL como Hino da Copa com quase admiráveis 80% dos votos do público.


4º: Ele É – Novo Tom (do álbum Justificado)

Uma composição poética e bastante característica do estilo de seu autor Thiago Arrais, que volta a figurar em nossa lista. Essa é “Ele É”, uma canção imperdível para os amantes da boa música. Falando sobre Cristo como Água Viva e Luz do Mundo, a letra diz que o que Ele nos oferece é justamente o que Ele é. “Ele lê meus pecados ocultos, os que escondo no fundo do meu coração / Derrama em minha vida a água, limpa a sujeira e sacia essa sede / O que Cristo oferece Ele é”. A canção abre o álbum Justificado do espetacular grupo vocal Novo Tom, que a interpreta perfeitamente em um dueto base formado por Pedro Valença e Marcel Freire.


3º: Imensurável – Daniela Araújo (do álbum Criador do Mundo)

Pra sua gloria sou, pra sua glória vou, Tua grandeza imensurável é”. Esse refrão, não por acaso, foi o grande sucesso do disco Criador do Mundo, de Daniela Araujo. A música “Imensurável”, um dos singles do álbum, logo no lançamento se mostrou como o destaque do trabalho, que por sinal, é um dos melhores projetos do ano. Com uma letra delicada que versa sobre a grandeza de Deus, “Imensurável” se destaca ainda pela interpretação tocante de Daniela, devidamente emoldurada por um mix de instrumentos de cordas que vai do banjo ao violoncelo.


2º: Santificação – Elaine Martins (do álbum Santificação)

“Santificação”, composição da dupla Gislaine e Mylena, magistralmente interpretada por Elaine Martins, certamente foi a principal música pentecostal lançada em 2014. Desde seu lançamento, a música se tornou um grande sucesso nas rádios por todo o país e teve grande aceitação nas igrejas. Com uma letra forte e que agrada em cheio o público pentecostal, o refrão “só entra no céu quem aqui for fiel, santificação pra morar lá em Sião”, foi um dos preferidos dos corais jovens Brasil a fora. Um inquestionável e merecido sucesso.


1º: Ele Continua sendo Bom – Paulo César Baruk (do álbum Graça)

Ele Continua sendo Bom”, aparentemente, se tornou um hit não intencional do aclamado disco Graça, do cantor e produtor Paulo César Baruk. A música não foi inicialmente declarada como single do projeto, no entanto, o dueto entre Baruk e Marcela Taís se tornou o grande sucesso de um álbum recheado de excelentes músicas. E isso não aconteceu por acaso. A canção, composta por Daniela Magalhães, uma adolescente de 15 anos que perdeu o pai vítima de câncer, foi escrita durante o processo de doença do pai e chega à conclusão de que, mesmo diante de qualquer situação, até mesmo aquela de ouvir o “não” de Deus, “Ele continua sendo bom, Ele continua sendo Deus”. Uma composição que consegue ser fácil e ao mesmo tempo profunda. Não bastasse a música ser excelente, Baruk e Marcela estão ótimos no dueto e a cantora apresenta ali a que é, provavelmente, a melhor interpretação de sua carreira.Com um arranjo leve, despojado e que soa quase despretensioso, “Ele continua sendo bom” se consagra aqui em O Propagador como a melhor música gospel de 2014.

E vocês? Concordam com nossa lista?